terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Lapisiano

A maioria daqueles que conheço prefere usar caneta. Ainda não tenho uma opinião formada a esse respeito, mas já formulei algumas teorias afim de que uma me explique, um dia, essa preferência:

Um. Como o que é feito na vida, aquilo escrito de caneta não tem volta. Por mais que tenham inventado o corretivo, todos sabem que não ficará perfeita aquela trajetória após um erro;

Dois. A tinta da caneta tem várias aparências. Cada faceta poderia caracterizar um estado emocional ou uma fase inerente da idade do portador do objeto que risca. Para ficar mais clara a idéia, alguns exemplos: tinta preta para um texto mais sério ou para um autor mais sombrio; tinta vermelha para fazer correções ou para destacar; tinta rósea para a garota apaixonada escrever uma carta de amor;

Três. A variedade de tons, tamanhos, formatos e materiais que compoem uma caneta é muito maior. Portar uma caneta respeitável faz alguns acharem que ficam com um ar mais poderoso perante os pobres mortais.

Talvez um dia eu entenda porque as canetas são mais queridas. O que sei com certeza é o porquê do meu amor pelo simples lápis e pela irmã mais nova dele, a lapiseira.

Ter a oportunidade de em pelo menos um quesito poder voltar atrás, poder fazer como realmente quis, sem medo de errar, sem receio de estragar tudo, é algo incrível. A simplicidade imposta por um lápis, prático e tradicional e, mesmo falando da lapiseira, dá a ele um espírito mais decidido, de quem não precisa se fantasiar para conquistar alguém.

Por esses e outros motivos sigo com meu lápis, embora não possa negar a modernidade.



Thiago Assis F. Santiago
www.twitter.com/euthiagoassis

25 comentários:

  1. Achei bem legal a sua exposição.

    Eu nem sei o q é q eu prefiro - acho q depende do momento haha

    ResponderExcluir
  2. Por isso que prefiro o teclado e página do Word, rs
    eu salvo e edito quando quero, e o programa me corrige quando erro.
    Brincadeiras à parte (brincadeira sem graça, diga-se de passagem), eu prefiro caneta preta e nem sei porquê.
    Vou me questionar até obter resposta..

    ResponderExcluir
  3. vc bem que poderia mandar esse texto pra fazerem a nova propaganda da Faber Castel, e ainda ganhar um por fora^, olhar que legal ^^

    mas brincadeiras a parte, eu acho que isso mesmo, o que vc escreve de caneta não volta atrás, no maximo arranca fora a pagina e recomeça do zero, e uma boa caneta pode sim de dar uma ar de mais inteligente, se não isso de mais importante diante do resto ...

    ...eu pessoalmente nãos ações, deve ser por isso que escrevo, assino, rabisco, e derivações a parte, de caneta mesmo ^^

    como sempre um otimo texto ^^

    ResponderExcluir
  4. Você é tão legal, cara.
    Tão genial, e isso não é exagero.

    Admiro você, de verdade.

    E, ah... eu quero usar lápis na escrita da vida. Sonho utópico e impossível!
    A história da vida se escreve de caneta.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Gostei das teorias, e confesso que nunca refleti a respeito para formar minha opinião. Na verdade prefiro a irmão mais nova do lápis, a lapiseira (se você estiver se referindo àquelas em que colocamos grafites e tal.. porque tem gente que chama apontador de lapiseira, então não sei) e também curtoo de madeira, bem apontado.
    Mas tenho minhas tendências às canetas. Em meu caderno - que escrevo diariamente - só escrevo com caneta, de diferentes cores e formatos, etc. Admito.

    Faz falta vir aqui.

    ResponderExcluir
  6. Eu também prefiro lápis. A minha primeira "teoria" é que a minha letra fica mais bonitinha, por conta do grafite áspero tenho mais controle sobre o objeto.


    Um beijãozão e boas festas!

    ResponderExcluir
  7. Confesso que comecei com o lápis mas hoje a maioria das minhas palavras são digitadas no word, minha mente funciona melhor às vezes, mas entre lápis e caneta, fico com o lápis :)

    ResponderExcluir
  8. Canetas ou lápis eu acredito em quem gosta de escrever... você é dos meus... abs meu caro.

    ResponderExcluir
  9. Engraçado que minha letra fica melhor a lapis, mas se em uma prova eu posso escolher com o que escrever, eu prefiro a caneta.
    Mas, sem dúvida alguma, entre um lápis e uma lapiseira, fico com a laipseira ! Não sou nada sem uma...

    Gostei desse post, é bem o tipo de coisa que eu questiono !

    beeijo :*

    ResponderExcluir
  10. Sou louca por lápiz. Escrevo tudo à lápiz! Uso a caneta apenas quando é de fato nescessário! e elas só me ajudam na hora de estudar, fora isso.. só me atrapalham.



    :*

    ResponderExcluir
  11. Computador para mim é detalhe, mal sei usá-lo e meu uso se restringe a digitar meus textos, o que, aliás, só sei fazer porque pratiquei datilografia. Não abro mão da minha caneta preta e de meu caderno velho, onde de fato coloco o que sinto.

    ResponderExcluir
  12. bem ...prefiro literalmente a caneta ,mesmo sabendo com ela eu erro e nao apago so risco porcima

    tudo q eu escrevo no meu blog eu faço a caneta no meu caderninho antes de dormi
    beijos e feliz natal

    ResponderExcluir
  13. tmb nunk sei o que prefiro......
    depende muito da hora...


    ai Thi feliz natal atrasado...e que venha 2010..se fiu o lay fico bom ne,,,,

    abraçao

    ResponderExcluir
  14. Particularmente prefiro usar caneta, não me preocupo em errar ou riscar a folha toda.
    Importante para mim é o resultado final.
    Prazer, Mari.

    ResponderExcluir
  15. Não sei porque, nao tento dar significado algum pra isso, mas só escrevo de caneta vermelha. -rs;

    Gostei daqui e to seguindo. ^^"

    ResponderExcluir
  16. Muito interessante seu texto. Ganhei um Moleskine de Natal, mas ele ainda não chegou... e penso em escrever a caneta nele. Sei lá, a ideia de poder apagar as minhas palavras no futuro não me agrada muito... pelo menos não algumas delas. Certas ideias precisam ficar gravadas fortemente.
    Mas eu gosto bastante do bom e velho lápis. Ele é um dos meus melhores amigos.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  17. Bom eu acredito que as pessoas andem mais com canetas,e não com lápis pois afinal eles quebram a ponta dai tem que acompanhar um apontador!Pode ser uma teoria!
    Eu andava semrpe com um bloquinho e caneta,mas agora que meu cel tem word eu descartei e vai no cel mesmo!! =/
    Apesar de gostar da escrita!

    ResponderExcluir
  18. Ahh.. adorei o texto, me fez lembrar de um do Paulo Coelho: 5 coisas que aprendi com lápis.. já viu? É muito show!

    bju' feliz 2010

    Tatah ;D

    ResponderExcluir
  19. "Olá! Estou lançando uma campanha lá no meu blog para os leitores compulsivos! O desafio é ler 50 livros em um ano! Caso queria participar ou gostou da idéia, ajude a divulgar, por favor!
    Desde já, obrigada!
    Plaquinha da campanha:
    http://3.bp.blogspot.com/_iwUTfG-Dolo/Sze2-xZyFEI/AAAAAAAAAZ8/1LLSrE6qLFc/s1600-h/CAMPANHA502,5.jpg
    É isso bye bye!"

    ResponderExcluir
  20. É o que penso também. Prefiro lápis a canetas, rs. Sim. Porque sou bem indecisa e sempre volto atrás, inconstância.

    ResponderExcluir
  21. Minha letra é mais charmosa quando escrevo a lápis.
    .. E ainda prefiro uma folha em branco, um lápis de ponta afiada e uma borracha.

    ResponderExcluir
  22. Também prefiro o lápis, principalmente pra desenhar.
    Acho que prefere a caneta os carentes de atenção, por ela ter um traço firme, decidido e forte.
    Na verdade uso os dois, começo com lapis e quando tenho certeza passo a caneta, quem sabe ela não tenha um ar de maturidade?

    ResponderExcluir
  23. Não me importo com a ferramenta que uso para escreve. Preocupe-me mesmo com o que está sendo escrito. Ocorre algo engraçado quando escrevo lapis, pois nao uso borracha e então rabisco o papel todo e acaba por ser semelhante a caneta, que por sua vez as vezes mancha o papel quando desce um pingo de lágrima....

    ResponderExcluir

Por favor, se for para comentar apenas Bom texto, passa no meu blog nem se dê ao trabalho.

Conto com a compreensão de vocês quanto a isso, pois creio que não gostam quando isso acontece em seus blogs.

No mais, obrigado pelo comentário.